14 setembro 2009

Outono do Ser...

artmajeur.com




No outono do Ser,

caem as folhas ressequidas do sentir

desnudando caminhos por verdecer.

As árvores e as almas em outro carpir,

adubam esperanças de novo tempo

para a roda da vida poder agir.

Assim morre e também floresce sentimento...


Veronica de Nazareth-Noic@



**Varal (antigo) do Luna**

6 comentários:

  1. Vê, querida,
    Verdecer!!! Uma das metáforas mais lindas que li ultimamente.
    Que poesia maravilhosa!!
    Faz a gente sentir vontade de "verdecer" também.

    Divina!!!

    Beijos ternurentos, amiga

    ResponderExcluir
  2. Olá minha linda, me fez feliz com a sua visita e com suas palavras, obrigada e espero sempre aqui voltar e lá te receber, beijos em seu coração!

    Rosana Morena

    ResponderExcluir
  3. Oi Veronica...

    No poema de luz, um pouco de vida que se apresenta, que se faz presente entre o eterno ir e vir da vida. Sentimentos afloram num doce querer, outros maculam o que o coração não sente, outros simplesmente se mostram.
    Um beijo* Veronica Poeta.

    ResponderExcluir
  4. As folhas precisam cair para renascerem mais fortes e mais verdes.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Querida....
    A Clau me disse com a alma sobre teu poema...
    E realmente ele é repleto!!!!!
    Sempre o renascimento!!!
    Beijo com meu sempre carinho
    Bea

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.
Seu comentário é muito importante para mim.