23 setembro 2009

LIQUEFEITA : MULHER!



As Mulheres vazam
pelos olhos,
liberam certo encanto do ser.




Vazam pelo coração
alegre ou dolorido,
tantos motivos, um ter-não-ter.
Vazam pela parte mais íntima,
uma vida
que não era hora de nascer.




Vazam pela pele
suores da excitação,
da entrega e do prazer.

Vazam pelos pés
tantos caminhos,
fazendo tudo acontecer.




As Mulheres vazam
pela alma Liquefeita,
o mais profundo querer...


Veronica de Nazareth-Noic@


**Desnecessário dizer, mas vá lá, que nos versos - vazam pela parte mais íntima, uma vida que não era hora de nascer -, refiro-me a menstruação...nunca ao aborto, pois sou absolutamente contra essa prática criminosa de impedir a vida.**

*Imagens:google,academiadapoesia e clésio.net*


11 comentários:

  1. Oi Veronica, que poema forte, contundente. Adorei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Hola, Veronica!
    Qué tal?

    Gracias por tu visita en mí blog.
    Puedes ter certeza de que tienes un lugar especial, no solo en los cubos, pero en mí corazón también.

    Besos

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela visita sempre com tanto carimho

    " As pessoas esquecem o que você diz, as pessoas esquecem o que você faz, mas ela nuncam esquecem o que você as fez sentir ".

    beijinhos

    ResponderExcluir
  4. E de sua alma de mulher vaza beleza em forma de poema, lindo, beijocas

    ResponderExcluir
  5. Minha querida!
    Um dos momentos mais APAIXONANTES que já li!!
    Esta é tua marca minha querida....uma mulher absolutamente intensa!!!
    Beijo carinhoso!!
    Bea

    ResponderExcluir
  6. Olá Verônica Morena!

    como vai vc? fiquei, como sempre, alguns dias fora da net e voltei agora e me deparei com um lindo comentario teu! que coisa boa ouvir! vim agradecer...

    A mulher vaza... e como vaza né!
    liquefeita
    transpirante
    transpirada...
    mulher está em estado permanente de doação e, como tudo que é natural, precisa sempre ser regada, nutrida, cuidada... as vezes, nós homens nao sabemos fazer isso direito, temos uma secura nata e nao sabemos compreender... mas é preciso, basta olhar no rosto de uma mulher amada que se percebe a vivacidade dessas mulheres-liquefeitas.

    belíssimo poema o teu minha querida.
    abraço terno a ti.

    daufen bach.

    ResponderExcluir
  7. Tem um selinho prá vc lá no meu, espero que goste, beijocas

    ResponderExcluir
  8. Querida Veronica
    Sempre um prazer ler seus poemas!
    Hoje fazendo pesquisa no google, deparei-me com seu site, melhor do que isso?
    Um final de semana de alegrias para você, adorei seu espaço e mid!!!
    Bjs
    Nadir D'Onofrio
    http://www.nadirdonofrio.com

    ResponderExcluir
  9. Morena gitana Veronica,assim ocê mata o véio,com antologia essa de profundo amor sentir e exalar!
    te amamos pessoa linda e incandescente!

    Viva Vida!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Verocica! Lindo... faltam até palavras, pois o sentir é demasiado para ser expresso!

    bj de luz

    mirna

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.
Seu comentário é muito importante para mim.