21 agosto 2009

TEU CORPO...



Teu Corpo...


é meu abandono.
Deitada sobre ele
atravesso oceano.
Novas paisagens descortino,
em curvas de delírio,
pelos de desejo,
firmeza de sentir,
montes de prazer.
Teu corpo me corrompe.
Rasga meus códigos pudicos,
queima parágrafo único de recato,
incendeia moral e bons costumes.
Teu corpo extrai meus sumos.
Depois de cansado,
alisa lençóis
de quero mais num roçar de pele,
empresta a boca
para a última gota...

Veronica de Nazareth-Noic@

8 comentários:

  1. Vê, Amada...
    De tirar o fôlego a fragrância
    dos versos teus... E depois,
    respira-los profundamente
    Guardando-os na eternidade!!!

    LINDO!!! LINDO!!! LINDO!!!

    Beijos saudosos, minha ManAmada...
    Nesta tua Alma Iluminada!!!
    Iza

    ResponderExcluir
  2. Verónica porque será?' tenta entrar
    pela Outra Porta...
    Arte lili laranjo

    depois no lado direito tens os meus selinhos obrigada por gostares de passar pela minha poesia...

    tenta entrar pelo goggle......

    um beijo

    Milho


    Milho
    Milho rei...
    Que enche a planície
    Verde...
    Toda verde...
    Porque tu...
    Milho...
    Milho Rei...
    Amarelo e...
    Vermelho...
    Cobres-te...
    De folhas...
    Folhas que te agasalham...
    E te protegem...
    E aí ... vais crescendo
    E só adulto...
    É que vais deixar
    Que as tuas folhas verdes...
    Fiquem amarelas...
    E deixas que...
    Te dispam
    Para te poderem ter...




    Lili Laranjo

    ResponderExcluir
  3. Veronica, amor e luxúria bela combinação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que maravilha de entrega, lindo. O selo está na página, copie e cole no seu seguindo as instruções, beijocas

    ResponderExcluir
  5. Os códigos estão rasgados. Percebe-se.



    Felicidades.







    Marcelo.

    ResponderExcluir
  6. Puxa Veronica, tua poesia dá arrepios na alma e os comentários dos teus seguidores são verdadeiras poesias. Gostei

    ResponderExcluir
  7. SENTO NO CAFÉ


    Entro no café...
    Sinto o seu aroma...
    Saborei-o e sinto...
    As plantações...
    O bago...
    A magia...
    E continuo a saborear
    E a sentir-me feliz...

    LILI LARANJO

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.
Seu comentário é muito importante para mim.