10 junho 2009

C E R T E I R A




Eu

andando distraida,

despreparada

ou desprevenida,

contando

as pedras do chão.

Foi

num repente

e

sem defesa,

que me roubaram

o coração.

Nem

sei como

ou

de onde veio

a flexa

Certeira,

sendo cupido

sem autorização.

Foi

um descuido,

infinitamente multiplicou

o sentir e o sentido.

Amor,

fogos de artifício

e a vida modificou,

luzes

piscando

colorindo tudo

onde a paixão pousou.

E

um dia enegreceu

com a mesma flexa Certeira,

que do outro lado da vida

o chamou...



Veronica de Nazareth-Noic@

7 comentários:

  1. Sentindo-te também aqui, Linda Vê...
    Faces da vida, que jamais esquecemos!!!

    Amocê, ManAmiga minha!!!

    Beijão todo carinho...
    No coração, Amada!!!
    Iza

    ResponderExcluir
  2. "A verdadeira amizade deixa marcas positivas que o tempo jamais poderá apagar."

    um bom dia
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Um poema,duas flexas,dois corações

    Um amor intenso,do mar revolto imenso

    Um profundo amor sentido,um cardíaco ressentido

    Hoje um vale infinito de girassóis habita, tão imensurável,que em dois planos brota e desabrocha,o de perdido amor seu,pela da vida flexa e a mecha de peito teu,sempre, com forte chama,a vida brindando e poetando!

    De terras outras,sopras até aqui e sempre,a brisa da VIDA!
    Te Amo!
    Pessoa Poeta e Mulher Amadériima Nossa,aqui em terra Brazilis!

    Viva a Vida
    Flores e Cores em Vida Sua Sempre!

    ResponderExcluir
  4. Passando pra dar uma espiadinha,ler seus escritos que adorooooo.Grande beijo e boa noite

    ResponderExcluir
  5. AmadaAMIGA, feliz por ser vc a escolhida da semana, inaugurando com teu blog mais um cantinho dessa Casa tão querida e acolhedora, que a cada dia traz-nos uma agradável surpresa.
    Prometo visitá-la sempre para juntas brindarmos conquistas gloriosas em nossas vidas.
    Sucesso sempre.
    Carinhoso beijo.
    Marilândia

    ResponderExcluir
  6. OLá Verônica Morena!

    passando para ler-te, para ver-te e comentar. tua poesia tá linda. essa inspiração, essa verve que ao mesmo tempo aniquila e sustenta há sempre de fazer brotar em teu coração os versos e faze-los escorrer por entre os dedos em forma de canção, em forma de poesia.

    parabéns a ti minha amiga linda!
    beijos.

    daufen bach.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.
Seu comentário é muito importante para mim.