29 abril 2009

D E M Ô N I O S



D E M Ô N I O S


Meus demônios corrompem,
desgovernam
o carrossel das intenções.
Ultrapassam a linha
do racional
em vida própria
e incompreensível.
Meus demônios devoram
o tempo real,
seguindo apenas
o átimo do instante.
Sobrevoam os campos
das colheitas
que nem germinaram ainda.
Adivinham além.
Aí se alimentam e fortalecem,
secularmente
num segundo...


Veronica de Nazareth-Noic@

Um comentário:

Obrigada por sua visita.
Seu comentário é muito importante para mim.