31 março 2009

SILÊNCIO DO POETA



Silêncio do Poeta


Deixem o poeta quieto!
No silêncio do mundo,
interior ávido,
o intangível é seu.
Com a roda do tempo
faz magia de momento.
Das alturas contempla,
mastiga cristais e pérolas,
vomitando alma de letras.
Deixem o poeta quieto,
balançando na rede do sentir
no instante criador.
Silêncio, quietude e poeta
para grandes transformações:
rima felicidade, amor e dor,
não derrapa em curvas ou reta,
pilotando corrida das ilusões.
Deixem o poeta quieto,
para saberem o que é Amor...

Veronica de Nazareth - Noic@

11 comentários:

  1. "Deixem o poeta quieto, para saber o que eh o amor"...
    Que final maravilhoso, minha amiga, de um poema tecido com sua encantadora alma!
    E deixa dizer que essa musica aqui esta divina.....da vontade de ficar...

    Um beijo carinhoso
    MARY

    ResponderExcluir
  2. no silencio, o poeta, se transforma , vira poesia e , como dizes em teu belo poema,deixemos o poeta quieto pra saber o que é amor...bjs amei! Enar de Souza

    ResponderExcluir
  3. Que grandioso e lindo querida!!!!!
    Te aplaudo muito e sempre!
    Você vive num ápice de inspiração.....
    Show de mais querida, te adoro
    Bea

    ResponderExcluir
  4. E o tudo se traduz
    No verso que contempla
    ............. A alma!!!
    Te Amo, Linda Vê...
    Beijos, minha ManAmigAmada...
    No teu terno coração!!!
    Iza

    ResponderExcluir
  5. Oi Verônica Morena...
    (temos que registrar isso em cartório...rs)

    Que magnífica poesia.
    O poeta sempre busca no silêncio o ruídos das coisas que ninguém ouve. Interpreta de uma forma única, dentro do seu silêncio, essa balburdia toda que segue desenfreada ao redor.

    O poeta ama sempre, ama as coisas que o rodeiam, os manifestos nao carecidos de passeatas ou carimbos. Possui um explodir no peito que, quando escorre feito as lavas, vai semeando primaveras...

    Tens toda a razão...deixa o poeta quieto, para que ele possa compreender os gritos do coração.

    Beijo em tuas mãos Verônica!

    daufen bach.

    ResponderExcluir
  6. Verônica querida, demorei, mas aqui estou...fascinada como sempre com tua poesia.

    Você transpira poesia, minha querida.
    Beijos mega ternurentos

    Clau assi

    ResponderExcluir
  7. A sensibilidade do poeta canta alto, mesmo quando ele se retrai e repensa as coisas, a vida e o amor.
    Que esperemos o poeta acontecer porque sempre algo importante virá, para ele ou para nós. Porque cada um lê diferente as rimas da vida.
    Beijo* minha amiga Veronica.

    ResponderExcluir
  8. VERÔNICA -ESSE SILÊNCIO BUSCOU EM MIM O DESEJO DE POETAR EM DUETO COM VOCÊ - PERMITA-ME ASSIM PROCEDER. UM BEIJO - mochiaro

    Silêncio do Poeta


    Deixem o poeta quieto! // SEUS PENSAMENTOS MEDITAM
    No silêncio do mundo, // AO PENETRAR NO INCONSCIENTE
    interior ávido, // EM PROFUNDA ASPIRAÇÃO
    o intangível é seu. // NESSE ESPAÇO MEDIÚNICO
    Com a roda do tempo // A GIRAR EM SETE VEZES
    faz magia de momento. // NAS SETE FORÇAS DA NATUREZA
    Das alturas contempla, // NA LEVEZA DA LEVITAÇÃO
    mastiga cristais e pérolas, // ENRIQUECENDO SUA ÁUREA
    vomitando alma de letras. // EM ACENTAMENTOS ILUMINADOS
    Deixem o poeta quieto, // EM SUA MEDITAÇÃO
    balançando na rede do sentir // EM ADORAÇÃO AO CÉU
    no instante criador. // INTUÍTIVA, PERCEPTIVA E CRIATIVA
    Silêncio, quietude e poeta // NA CONCENTRAÇÃO ESPIRITUAL
    para grandes transformações: // EM ANDAMENTO
    rima felicidade, amor e dor, // MONTADAS EM VERDADES
    não derrapa em curvas ou reta, // NA COLAGEM DOS ATRITOS
    pilotando corrida das ilusões. // NO VÁCUO EM ACELERAÇÃO
    Deixem o poeta quieto, // ESSE MONGE POETA
    para saberem o que é Amor... // EM LIBERDADE, AFIRMAÇÃO E PAIXÃO

    Mochiaro em versos de Verônica de Nazareth

    ResponderExcluir
  9. Assim é a nossa alma quieta e esperando o dia glorioso, em que as nossas saudades se misturam a uma nova paixão.
    Quem dera que fosse verdade né mana amiga??
    É só ilusões, por mim acho que já chega de solidão, mas sei que nada será como dantes.
    Minha amada mana/amiga, andei perdida entre flores, rosas e pétalas da tua poesia, isso é a realidade, o resto são sonhos, mas quem não vive de sonhos não é?
    Viver em poesia e sonhos nada será mais rico e belo, é assim o nosso viver.
    Beija a tua mãe diz-lhe que sou eu, a tua mana amiga.
    Beijo-te a ti amiga dentro da minha alma de amizade e amor.
    Desejo de coração que tudo se resolva da melhor maneira, dizes que andas com problemas, quem não os tem amiga.
    Calma, e com DEUS na alma tudo se anima.
    amália LOPES

    ResponderExcluir
  10. deixo-te mais abraços e pétalas envoltas no carinho que nos une e que nos faz viver de bem com a vida.
    Penso muito em ti mana e como a nossa amizade é linda.
    Gostava imenso que estivessemos juntas para poder desabafar
    e rirmos em cada esquina da vida.
    Abraços e carinho
    amália

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.
Seu comentário é muito importante para mim.