02 junho 2011

DEIXO-TE...







Deixo-te a certeza
de um amor eterno.
Deixo-te a clareza
num sentir sincero.

Deixo-te no galope
da saudade vivida,
amor-confesso num envelope
a flor-frescor da minha vida.

Deixo-te mais do que isso:
toda a entrega da minh'alma.
Um bater de coração-compromisso,
que se fez paraíso e água calma.

Deixo-te, também, o gosto
de toda a nossa loucura-inferno.
Todo o Querer com sentido e rosto
aparência angelical e o demônio interno.

Deixo-te...Deixo-te sozinho,
já que parto nas asas do adeus.
Fiques tu por esse caminho,
caminharei eu os passos meus.

Deixo-te no inglório tempo,
do que já foi mas sempre será.
Vou-me como folha ao vento,
que n'algum novo canteiro adubará...

Veronica de Nazareth-Noic@

3 comentários:

  1. Boas!

    Adoro este blogue

    Podes adicionar o meu aos teus links sff?

    http://davidjosepereira.blogspot.com/

    Obrigado :)

    ResponderExcluir
  2. Olá Veronica
    Apesar de ser uma despedidas, e elas são sempre tristes, seu poema é belo e cheio de lirismo. Amei.
    Bom fim de semana
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. VERONICA KIDAS

    Deixas realmente porque ... Aquele amor que outrora vos uniu nao une mais ...

    Deixas porque chegou a hora de seguir teu rumo e Amar novamente ...

    Pra encontrar a Felicidade precisamos nos sentir Completos e nos completar com quem nos mereça ...

    BJOKINHAS/EMIR

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.
Seu comentário é muito importante para mim.